Sobre nós Contactos

NEWSLETTER
Recomendação
Visite-nos na nossa livraria, na Rua Nova da Trindade nº24, de 2ª a 6ª feira das 10h00 às 19h00.

*Sempre que procurar um livro nosso e informarem que o mesmo está esgotado não deixe de se dirigir à nossa livraria ou consultar este site.

Título Autor Colecção ISBN  
Cântico dos Cânticos
Autor:
Tradutor: Tradução do hebraico e introdução de José Tolentino Mendonça, desenhos de Ilda David´,
Colecção: Poesia
Ano de Edição: 1997
ISBN: 972-802-891-1
Promoção
Sinopse

Um texto que fala do amor sagrado e sublime, na relação e diálogo entre duas personagens: o Amado e a Amada. Edição de luxo, em formato álbum, com reproduções de Ilda David.

Imprensa

"José Tolentino Mendonça fez uma bela tradução do mais problemático dos textos canónicos. O problemático estatuto canónico do Cântico deriva, aliás, do facto de se deter sobre o amor humano, completamente humanizado e com valor em si mesmo, independente da procriação, apenas consagrando o horizonte ético e poético do casal. Estamos perante um poema, e um poema nupcial, mesmo se têm sido feitas interpretações alegorizantes, por vezes para salvaguardar precisamente o estatuto canónico do texto. O amor humano, visto no Cântico dos Cânticos nos seus cumes e perplexidades, introduz outra novidade: o amor entre o homem e a mulher é vivido – e enunciado – em paridade. Aqui reside outra releitura bíblica significativa: a igualdade entre homem e mulher, que (uma vez mais) está na origem do cristianismo (e do judaísmo), e não é, como se pensa, uma aquisição recente." Pedro Mexia

"Desenho de labaredas, na precisa expressão do seu recriador, este livro é um dos acontecimentos poéticos maiores na língua portuguesa destes tempos de usura. Uma rigorosa introdução e notas completam a edição, que transforma uma passagem tantas vezes moralizada por leituras ínvias e beatas na esplendorosa celebração que é do amor e dos amantes." Bernardo Pinto de Almeida

"Este é um texto diferente de todos os outros que compõem a Bíblia, porque fala do amor, não como um sentimento divino e etéreo, mas do amor, também ele sagrado e sublime, que envolve a relação entre duas personagens: o Amado e a Amada." Bárbara Wong, Público

Notas

Edição especial.

 


voltar
Paypal.com