Sobre nós Contactos

NEWSLETTER
Recomendação
Título Autor Colecção ISBN  
Os papéis do inglês
Colecção: Ficção
Ano de Edição: 2003
ISBN: 978-972-8423-91-9
Indispon�vel
Sinopse
O romance Os Papéis do Inglês versa sobre um personagem conradiano, Archibald Perkings, que, em 1923, na região angolana do Kwando, mata o seu companheiro grego e acaba por se suicidar. Numa combinação entre facto e ficção, o narrador conta a sua versão desta história descrevendo ainda a sua própria demanda, em território angolano, pelos papéis do caçador e antropólogo inglês.
Imprensa

"Em Os Papéis do Inglês, o autor repete um procedimento romanesco semelhante [ao que emprega em Vou lá visitar pastores] (escrever a alguém), que extrapola e estrutura simultaneamente a prosa como pretexto de relato dirigido, neste caso, a uma ''destinatária que se insinua e instala no texto'. Conta-lhe a história de um personagem conradiano, um caçador inglês que depois de matar um companheiro de profissão grego às margens do rio Kwando, na fronteira com a actual Zâmbia, em 1923, e de se entregar às autoridades portuguesas que não lhe dão ouvidos, volta ao acampamento e abate a tiro tudo o que vê pela frente terminando por disparar a arma contra o próprio peito. [...].Uma ficção hesitante que informada pela antropologia, preza o princípio de que 'mais que o achado vale a sempre a busca'. Por esse mesmo princípio, o caminho só se dá a ver pelo acúmulo e pela sobreposição de histórias nos interstícios e contiguidades. O que ocorre então é uma narrativa em 'permanente suspeita perante si mesma', a questionar-se, interrompendo-se para revelar, por um processo análogo ao relativismo antropológico: 'E quem narra não há de ter, ele também, que dar-se a contar?'[...]. É como se Ruy Duarte de Carvalho se servisse de uma «estória angolana» para fazer também a sua teoria da literatura, de dentro de um país em crise permanente, onde «se consome e vive como se o mundo fosse acabar amanhã»." Bernardo Carvalho, Folha de S. Paulo

"Em Os Papéis do inglês, [...] Ruy Duarte de Carvalho embrenha-se na decifração do mistério dos documentos deixados por um explorador inglês, que andara pelo seu território de eleição nas primeiras décadas do século passado, e aos quais já se referira, incidentalmente em Vou lá visitar pastores. [...] A narrativa é conradiana, o processo semelhante ao do livro anterior. Desta vez, são e-mails que servem de suporte à narrativa, igualmente densa, igualmente povoada de referências, observações e reflexões pessoais: «Cada um de nós, aqui ao fim destes anos de perplexidade constante, transporta para onde vai as marcas do exercício pessoal da sua sobrevivência.»" António Mega Ferreira, Visão

Notas
Os papéis do inglês constitui a primeira parte de uma trilogia intitulada Os filhos de Próspero. 2ª parte: As paisagens propícias 3ª parte: A Terceira Metade
 


voltar
Paypal.com
Livro Reclamações

© 2021 EDIÇÕES COTOVIA, LDA
Praça das Águas Livres, n.º 8, 2.º C - Esquerdo, 1250 - 001, Lisboa, NIF 501692282, Telefone: (00351) 211 334 426